Rafael Amorim

O que é PETAFLOPS

Em computação, FLOPS (ou flops) é um acrônimo que significa Floating point Operations Per Second que, em português, quer dizer operações de ponto flutuante por segundo. Isto é usado para determinar o desempenho de um computador, especificamente no campo de cálculos científicos, que fazem grande uso de cálculos com ponto flutuante; similar a instruções por segundo. Repare que o S no final o distingue da palavra em inglês, que tem outro significado, pois esse S é a definição de segundos e não significa que esteja no plural.

Dispositivos de computação possuem uma enorme capacidade de processamento, então faz sentido utilizar unidades maiores que FLOPS. Para isso é colocado um prefixo que determina o múltiplo da unidade, assim como acontece com outras unidades de medida. Os múltiplos mais utilizados são: megaflops (MFLOPS), gigaflops (GFLOPS), teraflops (TFLOPS), petaflops (PFLOPS) e exaflops (EFLOPS). Em 2007 o mais rápido supercomputador, criado para empresa japonesa Riken, atingiu 1 petaflop. O supercomputador é resultado de uma parceria da Hitachi, da Intel e da NEC, e nele foram associados 4808 processadores Xeon Dual-Core (Dempsey). Uma calculadora básica de 4 operações possui um desempenho de 10 FLOPS.

Nome Flops
megaflops 106
gigaflops 109
teraflops 1012
petaflops 1015
exaflops 1018
zettaflops 1021
yottaflops 1024

Analistas de sistemas agora são regulamentados, diferente das p#t@s

A piada é velha, mas a notícia é boa.

A comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou a proposta que regulamenta a o exercício da profissão de analista de sistema. Segundo a Agência Senado, a proposta, conhecida como PLS 607/07, de autoria do senador Expedito Júnior (PR-RO), deve seguir para a análise da Comissão de Assuntos Sociais, em decisão terminativa.

Somente profissionais com diploma superior em Análise de Sistemas, Ciência da Computação ou Processamento de Dados poderão exercer a profissão, de acordo com o substitutivo aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT).

A proposta diz que cabe ao profissional “a responsabilidade técnica por projetos e sistemas para processamento de dados, informática e automação, assim como a emissão de laudos, relatórios ou pareceres técnicos”.

Outra profissão citada é a de técnico de informática, que poderá ser exercida por pessoas que tenham diploma de ensino médio com curso técnico em Informática ou de Programação de Computadores.

A prostituição ainda não é uma profissão
regulamentada, mas talvez essa seja a única diferença agora entre um analista de
sistemas e uma prostituta, já que ambos os profissionais possuem condições de
trabalho muito parecidas:

1. Ambos trabalham em horários estranhos.
2. Ambos são pagos para satisfazer o cliente.
3. O cliente até que às vezes paga bem, mas o chefe fica com quase tudo.
4. O trabalho de ambos sempre vai além do expediente.
5. Ambos se distanciam dos amigos e só andam com outros iguais a ele.
6. Ambos precisam estar bem apresentáveis quando vão ao encontro do cliente.
7. Ambos parecem ter voltado do inferno quando saem do cliente.
8. Se perguntamos para ambos o que fazem, desconversam e não conseguem responder.
9. O cliente quer sempre pagar menos e quer que ambos façam maravilhas.
10. Ambos acordam todo dia de manhã e dizem: “Não vou passar o resto da minha vida fazendo isso!”.

Moral da história: Regulamentar uma profissão sem apoiar o trabalhador é como transformar o cafetão em conselho reginal e explorá-lo de forma legalizada, ou seja, não muda nada.

LinuxLivramentoRivera

Sandro

Desculpe a demora na publicação do Release. Ta faltando tempo… hehe


Tche!

Se quiseres, repassa este endereço p/quem interessar: http://groups.google.com.br/group/linuxlivramentorivera/.  O
endereço de email ficou: linuxlivramentorivera@googlegroups.com

Quando os TcheLinux vierem, a gente divulga melhor esta lista. Se não gostarem de algúm detalhe, podemos discutir entre nós, pois somos apenas uns poucos no momento. Pode
até ser que não emplaque muito… mas, seja o que Deus quiser!

Porque fazer uma lista local? Primeiro, para unir os usuários da fronteira e permitir que perguntas muito básicas sejam feitas por email ou até tratados outros assuntos menos técnicos, pois deve ser uma lista de “amigos” que facilitará o Networking de cada participante.

Na lista TcheLinux a solução deve ser buscada antes e, apenas depois, se persistir, ser enviada a dúvida já com algum detalhe que auxilie na identificação. Também não permite assuntos “off-topic”, pois para isto foi criada outra lista (ThceLinux-off-topic).

Era isso

Sandro Custódio.

Veja a descrição do grupo:

  Para usuários Linux da fronteira Santana do Livramento / Rivera. Para usuarios
Linux de la frontera Santana do Livramento / Rivera. Participação livre, sem moderação. Participación libre, sin moderación. Atenção: Mau comportamento será punido. Atención: Mala conducta sendra castigada.

TcheLinux 2009 em Bagé

Neste final de semana, no sábado, 23 de maio, aconteceu em no Teatro de Belas Artes (ou “Teatrinho”) da Urcamp em Bagé mais uma apresentação do  TcheLinux (TcheLinux.org). Foi a segunda em Bage (a primeira foi em 2008) e mais uma ao longo do estado.

O TcheLinux são alguns Gaúchos malucos por Linux e que resolveram se entregar à causa da divulgar o uso do Software Livre. Se você for no FISL deste  ano, certamente encontrará lá a banca desta turma.

Confira eles mesmos falando sobre o evento da Bagé:

Considerações finais sobre o evento na URCAMP em Bagé (http://tchelinux.org/blog/?p=72)
Em 2006 eles iniciaram sua peregrinação palestrando em algumas poucas cidades. Em 2009 devem fechar 15 cidades e 5.000 Km, e isto sem considerar que é possível que tenhamos esta turma aqui em Livramento ainda este ano, o que (só isso) deve aumentar em mais 1.000 Km essa quilometragem.

Eles são mais gente, com tarefas específicas, mas conheci em Bagé o Leonardo e Douglas, ambos especialistas e muito competentes. Só pra citar uma qualificação desta turma, o Douglas é contratado da RedHat para trabalhar no Kernel do Linux e trabalha na própria casa, em POA.

As 5 palestras podem ser conferidas através de seus Slides (http://www.tchelinux.org/2009/bage/slides/) e daqui uns dias também em vídeo (http://videos.tchelinux.org/)  onde já tem alguns vídeos anteriores para ser conferidos (há apenas 2 meses estão gravando as palestras).

Vale muito a pena ver esses caras. Estamos trabalhando (Urcamp Livramento, onde sou aluno) para traze-los ainda este ano, se possível, pois a agenda deles é meio cheia. Patrocinadores: precisaremos ajuda. Com ajuda (passagens, hospedagem, refeições, etc.) a gente consegue trazer não apenas dois, mas uns quatro caras “cabeça” para nos apresentar ao mundo do software livre.

IMPORTANTE: Um consideração, seguindo o termo “livre”, é relevante ressaltar que podemos utilizar tanto softwares proprietários quanto softwares livres, e que não há problema algum de se usar um pouco de cada. Profissionais de TI: Todo profissional que se preze deve saber (de boas fontes) um pouco de cada tecnologia. Portanto, se desveciliem de preconceitos e ouçam atentamente especialistas como estes.

PS: Aos amantes da astronomia um parenteses, baixem o programa Stellarium. Teve uma apresentação (slides disponíveis no site) especificamente sobre este freeware.

Quem se interessar pode acessar os links acima e até me contactar pelo email.
Sandro Custódio
Sant’Ana do Livramento/RS
sandrocustodio@gmail.com
Links:
http://www.tchelinux.org/
http://listas.tchelinux.org/
http://videos.tchelinux.org/
Fotos: