Rafael Amorim

HeatMap de atividade física

Em conversa com um vereador do município de Santana do Livramento (RS) sobre a falta de atenção do poder público municipal para os ciclistas da cidade, fiquei sabendo que não existem informações sobre o assunto. Em nossa conversa, comentei sobre o Strava Global HeatMap, uma iniciativa do Strava que, utilizando mapa do tipo heatmap, aplica cores mais intensas aos traçados com maior utilização. Porém tal site não é atualizado desde 2015 e segundo a empresa, não há interesse em atualizar tal mapa. Dessa data até hoje, muitas pessoas começaram a fazer e registrar suas atividades físicas. Sendo assim, os dados ali apresentados não representam o cenário atual. Daí surgiu a necessidade de construir uma ferramenta que permita aos gestores públicos, ou quem mais se interessar em ajudar o movimento ciclo ativista a obter dados atualizados sobre a nossa realidade.

Além de ver quais os pontos mais movimentados da cidade, é possível ver, através de gráficos, os dias e meses com maior número de atividade e distâncias percorridas. Conforme a necessidade, outros dados podem emergir.

Para acessar o mapa, acesse www.rafaelamorim.com.br/heatmap.

Após construir o sistema básico para registrar os dados e o mapa para o município de Santana do Livramento (RS) percebi que dados de outras cidades e outros tipos de atividades também foram capturados. Então inclui filtros para algumas cidades (ou regiões, dependendo do caso), atividades (caminhada, corrida e pedalada) e período (2015, 2016 e 2017).

Colabore com o mapa

Os primeiros dados adicionados ao mapa foram obtidos através das atividades dos atletas participantes de alguns clubes do Strava que estou acompanhando. Porém, a estrutura do Strava só divulga as ultimas 200 ultimas atividades registradas nos clubes, o que limita o desenvolvimento do mapa para períodos anteriores a criação do site (set/2017). Além disso, a quantidade de atletas que ingressam nos clubes não reflete a quantidade de atletas em uma localidade, já que a participação do atleta em clubes é opcional.

Como os meus dados serão manipulados?

Os dados coletados e armazenados são manipulados de forma automática e utilizados apenas para fins estatísticos e de composição do mapa. Tanto o mapa quanto as estatísticas não fazem nenhuma correlação com o atleta que criou a atividade. Em nenhuma hipótese, os dados aqui armazenados serão compartilhados ou vendidos.

Em nenhuma hipótese, os dados aqui armazenados serão compartilhados ou vendidos. Toda as informações geradas aqui (mapas e gráficos) são de divulgação pública. O uso das informações é permitido desde que o autor do trabalho seja notificado via e-mail no endereço amorim@rafaelamorim.com.br e que receba o devido crédito.

Como faço para doar minhas atividades?

Para iniciar o processo, clique no botão “Adicionar minhas atividades ao mapa” na lateral do site e siga as instruções que aparecerão. Inicialmente serão importados ao mapa as suas últimas 200 atividades. Periodicamente será executado um comando para importar ao mapa as suas novas atividades.

Obrigado pela colaboração!

Tabuleiro de xadrez pra minha filha. Eu que fiz :-)

A uns 2 anos demos de presente pra Malu um tabuleiro de xadrez. Ensinei o básico do jogo e a guria adorou. Não jogamos tanto quanto gostaria, mas algumas vezes ela ganhou sem eu me dar conta.

No inicio do ano prometi que faria um tabuleiro em madeira pra ela para ficar pronto até o aniversário, em setembro. Comecei a estudar como faria, onde compraria as peças, como ela guardaria as peças. O projeto inicial era:

  • Usar madeira de 5cm X 5cm para fazer os quadrados;
  • Colar as peças sobre um quadrado de MDF para dar estrutura;
  • Fazer uma caixa na parte inferior para guardar tudo;

Comprei 2 metros de madeira 5cm X 5cm, sendo 1m de pinus e 1m de cedro. Depois de fazer uns 20 cortes, comecei a colar as peças em grupos de 4 para ir formando o tabuleiro. Mas as peças não se encaixavam. Ao medir as peças, descobri que a madeira não estava bem cortada. De um lado ela era 5×5, mas do outro era 4,6cm X 4,7cm. Esse plano precisava ser revisto.

Conversei com um vizinho que tem marcenaria e pedi a ele que, se possível, deixasse as madeiras com 4,5 cm X 4,5cm ou ainda 4cm X 4cm. Ele disse que faria 2 ripas de 4,5cm X 1cm X  2m  (L x A x P) e que eu cortasse essa peça em quadrinhos. Ai ficaria mais fácil pra mim. Confesso que na hora não entendi direito mas agradeci, afinal ele é o profissional.

Quando recebi as madeiras, entendi o que precisava fazer e comecei. Já na primeira noite de trabalho vi que ia ficar bonito. Essa foto é do inicio de julho.

Depois de ter cortado a mão as 64 casas e as 4 bordas, chegou a vez de cortar o fundo e montar. Tirando um erro pequeno aqui e outro ali. o resultado ficou muito bom. Passei massa para madeira para cobrir alguns vão que ficaram entre as peças antes de lixar e envernizar. Pra não sujar os quadrados com massa, passei fita crepe para proteger tudo. Essa foto já é do fim de julho.

Dessa fase em diante, a Malu não viu mais o tabuleiro. Disse pra ela que não ia conseguir finalizar até o aniversário e pra minha surpresa, ela disse que tudo bem. Que eu podia demorar o tempo que fosse preciso por que era eu quem estava fazendo :’-)

Em agosto, finalizei o tabuleiro e encomendei as peças. Ainda precisava do compartimento para guardar as peças. Inicialmente queria uma caixa que servisse de base para o tabuleiro, mas no decorrer do projeto vi que a melhor opção seria uma maleta, para não ficar um conjunto nem muito pesado, nem muito grande para ela poder transportar. A opção recaiu sobre uma maleta em MDF, onde foi aplicado lâmina de madeira com acabamento em verniz. Foi a primeira vez que trabalhei com essa técnica. Deu trabalho e gostei do resultado. Por dentro, apliquei feltro para proteger as peças. O resultado final foi esse:

E o primeiro uso já foi nesse dia. E ela ganhou a partida com um movimento do cavalo que eu não percebi.

Uma solução para o NavSincro Lite

Dia desses recebi um pedido de um amigo para ver se havia atualização no GPS dele, um NavCity Way 40.

Navcity_way40
Fonte: NavCity

Encontrei no site do fabricante a informação de que poderia atualizar o aparelho após baixar e instalar um aplicativo. O site é o http://www.navcity.com.br/navsincro.php. Mas link para download não funciona. Depois de pesquisar, descobri que o download do aplicativo teria que ser feito pelo site http://www.hunteradar.com.br/site/downloads.php.

Depois de baixado e instalado, começam as dores de cabeça. O programa abre e na sequencia, fecha. Achei que era versão do windows (Windows 10 64 bits). Tentei no Windows Vista (sim, tenho ele rodando em um pc velho). Mesmo erro. Culpei o Windows 10 por ser novo e o Windows Vista por ser o Vista. Em modo de compatibilidade em ambos os sistemas, o programa exibiu o mesmo comportamento.

Nesse meio tempo encontrei vários usuários com o mesmo problema, mas sem nenhuma ideia de solução. Nem via reclame aqui o fabricante deu uma solução. E são umas quantas reclamações.

Hoje instalei o aplicativo no PC do trabalho, que roda Windows 7 32 bits. O programa abre e fecha. Via modo de compatibilidade, desci a versão do Windows até o windows 95. Nada. Fui no diretório da instalação do aplicativo e encontrei no arquivo chamado debug.txt informações sobre o problema. E por tabela a “solução”. E essa “solução” serve para todas as versões do GPS que usam o NavSincro Lite: Way 30, Way 40, Way 45, Way 55, Way 75, NC750, NC550, NC540, NC450, NC440, NC500, NC430, NC350, NC300, NAV 400 e NAV 430.

A solução é simples: COMPRE OUTRO APARELHO OU COMPRE OUTRO APLICATIVO PARA O APARELHO. Segundo li, é possível instalar o iGO no WAY 40, mas como esse aparelho não é meu tenho que ver com o dono o que será feito. Nos outros modelos eu não sei.

A explicação:

----------------------------------------
 INÍCIO DO LOG - Atualizador da base de radares
 =============
 Hora: 18/12/2015 XX:XX:XX
 Versão do Sistema Operacional: Microsoft Windows NT 6.1.7601 Service Pack 1
 Versão do .NET Framework: 2.0.50727.5485
 ----------------------------------------

Verificando versões dos aplicativos...
 Url de versões sendo acessadas: http://www.servdados.net/atualizador/versaoNavSincroLite.txt
 Stream de versões NULL. Falha.

Tentei acessar via browser esse link, sem sucesso. Tentei acessar o raiz do site (www.servdados.net), sem sucesso também. Via Whois. Os DNS apontam para tgssolucoes.com.br que também está fora do ar.

E é isso. Se algum dia o sistema voltar a vida, aviso por aqui.

Review da Caloi Aluminium

Desde março de 2014 tenho pedalado na Caloi Aluminium. Escolhi ela pelo preço e pelas boas indicações que li no post do fórum do site pedal.com.br. A compra foi pelo site do Netshoes e o processo ocorreu sem nenhum transtorno.

O manual da bicicleta é bastante claro quanto a capacidade de carga da bicicleta: 90 km kg. Como eu continuo com um peso aproximado de 120kg, a bicicleta precisou passar por upgrades já na chegada para aguentar o peso extra: aros com parede dupla (Vzan Aero. O original é simples), pedal de alumínio (os originais são de material plástico), cubo e raios reforçados (só na roda traseira). Ainda troquei o selim por um mais confortável. Como o meu objetivo é rodar só  em asfalto, troquei os pneus MTB por um liso (Kenda K-90).

Atualmente a bike está com cerca de 4450 km rodados, e muitas peças ainda são originais: câmbios, cubos e raio da roda da frente, mesa, pedivela, garfo e freios. Os manetes e trocadores foram trocados (para Shimano EF-65) com menos de 3 meses de uso por que os originais são fracos. Aguentam bem um passeio esporádico de fim de semana, mas fazendo de 200 a 400 km no mês, a coisa complica.

Para o próximos meses, o aro traseiro e os câmbios serão substituídos, já que fui desafiado a fazer uma cicloviagem de 400km em setembro. Em vias de conclusão, o suporte para o bagageiro e alforges DIY. Na posição original do bagageiro, as alforges encostam nos pés. Quando as alforges estiverem “homologadas” para uso, conto por aqui.

Texto 24/52 – Finalmente saiu

Em 2013 tive a ideia de fazer uma foto por dia. E foi muito legal. Para 2014 a ideia era escrever um texto por semana. Mas escrever é mais difícil que fotografar e o projeto atrasou tanto que este é o post de fechamento do projeto. 2 posts saíram em jornal, ambos relacionados ao cicloativismo. Para 2015 não programei nada. Mas para 2016, como não consegui concluir o projeto de 2014, acho que tentarei escrever um texto por semana. Vamos ver se conseguirei concluir isso.

Texto 23/52 – 4 monitores e um 1 teclado/mouse

Esse é o meu desktop 🙂

Muitas pessoas que entram na sala se assustam ao ver a gente trabalhando com múltiplos monitores. É um conforto muito grande poder colocar o código em uma tela e a aplicação e/ou debug na outra. Confesso que estranho quando estou no notebook e preciso ficar “alt-tabeando” as janelas o tempo todo.

Inicialmente 2 monitores atendiam as necessidades Mas chegou uma hora que me senti sem espaço. Como a CPU não comporta mais monitores simultaneamente, foi preciso buscar algum método de gambiarra “Recurso Técnico Avançado” que resolvesse o problema. A solução open-source que encontrei chama-se Synergy.

Mas e os 4 monitores? Simples. 2 em cada computador.Dá pra ligar até 15 computadores. Com um só teclado e mouse. Se cada máquina estiver conectada a 2 monitores então…

1338[1]

O Synergy permite ainda copiar/colar texto (nunca tentei arquivos, mas acho que não vai) entre computadores, mas não permite que eu abra um aplicativo em uma máquina e mova para a outra. Não dá pra ganhar todas 🙂

Texto 22/52 – O tempo se armou de fato…

Crédito: Fabian Ribeiro

Sábado passado (20/12/2014) ocorreu um assustador vendaval em Santana do Livramento e Rivera. Segundo li e ouvi, o vento passou por aqui (e seguiu pelo estado) chegou a mais de 200 km/h.

Oito torres de 600 toneladas da Usina Eólica foram derrubadas pelo vento, e uma grande quantidade de casas ficaram destelhadas. As arvores e postes de luz que não foram ao chão, ficaram penduradas ou ficaram retorcidas. Apenas uma morte foi confirmada na fronteira Livramento-Rivera, até o momento.

Fotos e vídeos estão pipocando na internet (principalmente no Facebook) sobre o incidente. Os amigos Daniel Badra, Fabian Ribeiro, PauloEstradeiro Fotografia trabalharam bastante esse fim de semana.

Abaixo, alguns links públicos que encontrei sobre o acontecimento aqui em Santana do Livramento.

Texto 21/52 – Mapa cicloviário de Santana do Livramento e Rivera

mapaCicloviario

A alguns meses encontrei no site Transporte Ativo um mapa cicloviário do Rio de Janeiro.  O projeto é código aberto (embora não tenha uma declaração explicita no site) e então resolvi fazer a versão para o de Livramento e Rivera. O mapa está em constante atualização e pode ser acessado em http://mapa.rafaelamorim.com.br

Agradeço ao site VaDeBike.org juntamente com Nighto e Transporte Ativo que tornaram esta ferramenta acessível à todos. Quem quiser ver a lista de cidades mapeadas pode abrir o esse link. Quem quiser saber como funciona ou fazer o mapa de outras cidades, clique aqui.

Contribuições para a melhoria do mapa são sempre bem vindas. Entre em contato.

Texto 20/52 – O que faz o pessoal de TI

Há tempos noto que a maioria das pessoas não sabe o que o pessoal de TI faz. Uns acham que a passamos o dia divididos entre jogos, redes sociais, filmes e vídeos engraçadinhos. Atualmente a minha diversão é ver o pessoal passando no corredor e ficar espantado com a minha mesa de trabalho.

MinhaMesa

Já me perguntaram (mais de uma vez) se com quatro monitores fica mais legal jogar flight simulator. Nunca soube responder pois não jogo. Qualquer dia escrevo sobre como trabalhar com 4 monitores 🙂

Na teoria

Segundo a wikipedia1, “A Tecnologia da Informação (TI) pode ser definida como o conjunto de todas as atividades e soluções providas por recursos de computação que visam permitir a produção, armazenamento, transmissão, acesso, segurança e o uso das informações. Na verdade, as aplicações para TI são tantas – estão ligadas às diversas áreas – que há várias definições para a expressão e nenhuma delas consegue determiná-la por completo. É a área de informática que trata a informação, a organização e classificação de forma a permitir a tomada de decisão em prol de algum objetivo. A Tecnologia da informação pode contribuir para alargar ou reduzir as liberdades privadas e públicas, ou tornar-se em instrumento de dominação

Na prática (visão das pessoas em geral)

As pessoas acham que devemos saber a operar tudo o que é ligado na tomada e/ou tem botões e leds. Isso inclui uma quantidade absurda de coisas, desde controle de ar condicionado até mesa de som digital (e aquela tem botão pra caramba). Além disso, devemos saber fazer “programinhas” (com dezenas de necessidades) em tempos incrivelmente curtos. Uma vez me disseram que posso programar muito e dormir muito pouco, pois passo o dia sentado no computador sem me movimentar muito. Vida de TI não é mole.

Na prática (na minha visão atual, e dentro do contexto do meu trabalho)

Trabalhamos arduamente para  que os usuários usem os computadores, sistemas e demais equipamentos sem lembrar da gente, já que somos de uma atividade meio. Quando os usuários lembram da gente é porque sistema, impressora, internet, arquivos de rede, VOIP, data show ou computador parou de funcionar. O ideal é que pare uma coisa de cada vez. Agora se parou tudo2….

Referencias:

1: Tecnologia da informação 
2: Replygif