Rafael Amorim

A criatividade na resolução de conflitos

“A oposição dos contrários é condição da transformação das coisas e, ao mesmo princípio e lei”

Heráclitos de Ëfeso

 O conflito pode ser comparado com a evolução da espécie: aqueles que sobrevivem são os que vão se adaptando ou transformando-se.

Empresa é um lugar privilegiado de conflitos pessoais, profissionais, de interesses, de ideologias, assim como atender clientes e negociar.

As  crises  existenciais  percorrem  a nossa vida desde  o  nascimento, na infância,  na adolescência, na juventude, na fase adulta, nos relacionamentos interpessoais, na escolha da profissão, na aposentadoria, etc.

Podemos perceber o conflito como risco ou oportunidade o que exige de nós uma atitude pró-ativa, levando por terra o ditado popular ” depois da tempestade vem a bonança”.

[more]

A falta de imaginação atua como responsável e geradora de conflitos: as partes se recusam a imaginar o que os outros podem fazer, pensar ou sentir.

As pessoas agem como se desconhecessem as diferenças.

Somente escutar as pessoas não garante a sua resolução . Entender e trabalhar questões da diversidade passa a ser fundamental para uma administração moderna. Quando falamos de diversidades, não estamos  nos referindo a  raça, sexo ou religião, ou diferenças no mesmo nível hierárquico, mas estamos nos referindo à formas de pensamento e ideologias em todos os níveis hierárquicos, tanto horizontal como vertical.

O silêncio poderá ser uma grande fonte de indicativo de conflitos, sua resolução poderá  dar-se através da negociação.

Negociar é alcançar objetivos através de um acordo em situações que ocorrem pensamentos divergentes e convergentes. Faz parte da nossa vida desde os povos primitivos. Viver é negociar.

Exercícios de pensamento lateral e técnica de solução criativa  de problemas poderão facilitar no ato de resolução do conflito.

A criatividade no processo de resolução de conflitos favorece a flexibilidade, oferece melhor aproveitamento da  diversidade e da conciliação de situações opostas, encarando e conduzindo a negociação a favor de ambas as partes.

Ela favorece enxergar o que todos enxergam, mas visualizando coisas diferentes, transformando riscos em oportunidades, identificando algo a mais do que o cotidiano, favorecendo contornar objeções, agindo próativamente.

A pessoa pró-ativa e criativa possui uma postura sempre firme em relação aos diversos problemas que enfrenta, não só no mundo corporativo como também diante da vida. E ela não quer fazer parte do problema, mas sim da solução.

Considerando a economia globalizada em que vivemos cada vez mais temos de pensar criativamente e agir estrategicamente.

Como tirar proveito:

  • Transformação negativos em positivos
  • Tomada de decisão
  • Crises e oportunidades
  • Diversidade como geração de idéias
  • Solução, evolução
  • Fator de liderança
  • Fator de negociação.

Como identificar:

  • Descomprometimento
  • Erros e quebras excessivas
  • Atrasos
  • Discórdias, guerras
  • Individualismo
  • Problemas sem solução
  • Valorização e desvalorização
  • Procrastinação
  • Fantasma do passado
  • Carga mental
  • Solidão
  • Silêncio

O QUE FAZER?

Já que todos os problemas são solucionáveis é importante que sejam bem definidos. Procure idéias e resolva criativamente.

Temos que ter cuidado na resolução dos conflitos para não gerar outros. O que percebemos é que por alguma razão, parece que a natureza humana exige que as pessoas ajam rapidamente, quando enfrentam um problema.

Quando surge uma dificuldade, elas buscam a resolução sem clarificar ou analisar o problema. Como conseqüência elas não resolvem os problemas ou os resolvem equivocadamente, causando, assim, outros conflitos, provocando o sentimento de frustração.

“Os conflitos sociais são motor de progresso e a mola propulsora do dinamismo.
A imaginação e a inovação nascem da tensão e do conforto e não de uma unanimidade artificial”.  Alaim Duhamel


Artigo publicado na revista Vencer – Janeiro/2002

Maria Inês Felippe: Palestrante, Psicóloga, Especialista em Adm. de Recursos Humanos e Mestre em Desenvolvimento do Potencial Criativo pela Universidade de Educação de Santiago de Compostela – Espanha. Palestrante e consultora em Recursos Humanos, Desenvolvimento Gerencial e de equipes, Avaliação de Potencial e competências. Treinamentos de Criatividade e Inovação nos Negócios. Palestrante em Congressos Nacionais e Internacionais de Criatividade e Inovação e Comportamento Humano nas empresas. Vice Presidente de Criatividade e Inovação da APARH.

Fonte: Maria Inês Felippe

Escolha dois: bom/rápido/barato/logo

O que você diria, então, quando um diretor de uma empresa diz que não vai dar treinamento algum para uma equipe porque é caro. Não vai contratar profissionais experientes nas tecnologias porque é caro. Tem um projeto difícil pela frente e demanda performance superior ao concorrente e com qualidade absoluta, ou seja, totalmente livre de bugs.

Loucura? Certamente, mas nunca uma área atraiu tantos loucos e idiotas como tecnologia.

Para saber mais, clique aqui.

O ciclo de vida do desenvolvimento da segurança de computação confiável

Este artigo aborda o SDL (Security Development Lifecycle – ciclo de vida do desenvolvimento da segurança) de computação confiável, um processo que a Microsoft adotou para o desenvolvimento de softwares que precisem resistir a ataques mal-intencionados. O processo engloba a adição de uma série de atividades e produtos concentrados na segurança em cada fase do processo de desenvolvimento de software da Microsoft. Essas atividades e esses produtos incluem o desenvolvimento de modelos de ameaças durante o design do software, o uso de ferramentas de verificação de código de análise estática durante a implementação e a realização de revisões de código e testes de segurança durante um “esforço de segurança” direcionado. Antes que o software sujeito ao SDL possa ser lançado, ele deve passar por uma Revisão final de segurança feita por uma equipe independente de seu grupo de desenvolvimento. Quando comparado a um software que não foi sujeitado ao SDL, o software que passou pelo SDL apresentou uma taxa significativamente reduzida de descobertas externas de vulnerabilidades de segurança. Este artigo descreve o SDL e aborda a experiência com sua implementação no software da Microsoft. Este artigo também contém links para páginas em inglês (19 páginas impressas).

Para saber mais, clique aqui (em português)

Backup online

A Mozy oferece 2GB gratuitos para backup de dados. Fotos, videos, documentos, etc. Pagando US$ 4,95 por mes (no cartão internacional) é possível ter um espaço ilimitado. Para o funcionamento do serviço (gratuito ou pago), é preciso instalar um programa na máquina, que entra em ação quando o computador fica ocioso (o tempo de ociosidade é configurável) e definir quais pastas (ou arquivos) serão enviados para o backup.

Além de fazer o backup, o programa oferece a recuperação de dados de maneira bem fácil. É possível ainda fazer a recuperação por data, o que facilita eventuais erros.

Para conhecer o site, clique aqui.

My SQL

O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza a linguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, do inglês Structured Query Language) como interface. É atualmente um dos bancos de dados mais populares, com mais de 10 milhões de instalações pelo mundo.

Entre os usuários do banco de dados MySQL estão: NASA, Friendster, Banco Bradesco, Dataprev, HP, Nokia, Sony, Lufthansa, U.S Army, US. Federal Reserve Bank, Associated Press, Alcatel, Slashdot, Cisco Systems, Google e outros.

História

O MySQL foi criado na Suécia por dois suecos e um finlandês: David Axmark, Allan Larsson e Michael “Monty” Widenius, que têm trabalhado juntos desde a década de 1980. Hoje seu desenvolvimento e manutenção empregam aproximadamente 400 profissionais no mundo inteiro, e mais de mil contribuem testando o software, integrando-o a outros produtos, e escrevendo a respeito dele.

No dia 16 de Janeiro de 2008, a MySQL AB, desenvolvedora do MySQL foi adquirida pela Sun Microsystems, por US$ 1 bilhão, um preço jamais visto no setor de licenças livres. No dia 20 de Abril de 2009 a Oracle compra a Sun Microsystems e todos o seu produtos, incluindo o MySQL. A Comissão Europeia ainda não aprovou a aquisição.

O sucesso do MySQL deve-se em grande medida à fácil integração com o PHP incluído, quase que obrigatoriamente, nos pacotes de hospedagem de sites da Internet oferecidos atualmente. Empresas como Yahoo! Finance, MP3.com, Motorola, NASA, Silicon Graphics e Texas Instruments usam o MySQL em aplicações de missão crítica. A Wikipédia é um exemplo de utilização do MySQL em sites de grande audiência.

 

Download

O download da versão mais atualizada do MySQL pode ser feito nesta página.

Fonte: Wikipedia

 

Como restringir acesso ao blog usando o BlogEngine.NET

Uso o BlogEngine.NET a bastante tempo e gosto dele. Quando o pessoal do Instituto Livramento pediu um site, que pudesse ser facilmente administrado, não pensei duas vezes e mandei ver BlogEngine.NET lá.

Ai surgiu a necessidade de colocar informações exclusivas aos professores e o bicho pegou. Como fazer isso?!? Pensei mil coisas a fazer (tenho problemas de IVSF – Incrivel Vontade de Sair Fazendo) até que decidi em pesquisar no forum do BlogEngine.NET

A resposta está nesse link.

Abraços!