Rafael Amorim

O que é PETAFLOPS

Em computação, FLOPS (ou flops) é um acrônimo que significa Floating point Operations Per Second que, em português, quer dizer operações de ponto flutuante por segundo. Isto é usado para determinar o desempenho de um computador, especificamente no campo de cálculos científicos, que fazem grande uso de cálculos com ponto flutuante; similar a instruções por segundo. Repare que o S no final o distingue da palavra em inglês, que tem outro significado, pois esse S é a definição de segundos e não significa que esteja no plural.

Dispositivos de computação possuem uma enorme capacidade de processamento, então faz sentido utilizar unidades maiores que FLOPS. Para isso é colocado um prefixo que determina o múltiplo da unidade, assim como acontece com outras unidades de medida. Os múltiplos mais utilizados são: megaflops (MFLOPS), gigaflops (GFLOPS), teraflops (TFLOPS), petaflops (PFLOPS) e exaflops (EFLOPS). Em 2007 o mais rápido supercomputador, criado para empresa japonesa Riken, atingiu 1 petaflop. O supercomputador é resultado de uma parceria da Hitachi, da Intel e da NEC, e nele foram associados 4808 processadores Xeon Dual-Core (Dempsey). Uma calculadora básica de 4 operações possui um desempenho de 10 FLOPS.

Nome Flops
megaflops 106
gigaflops 109
teraflops 1012
petaflops 1015
exaflops 1018
zettaflops 1021
yottaflops 1024

Analistas de sistemas agora são regulamentados, diferente das p#t@s

A piada é velha, mas a notícia é boa.

A comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou a proposta que regulamenta a o exercício da profissão de analista de sistema. Segundo a Agência Senado, a proposta, conhecida como PLS 607/07, de autoria do senador Expedito Júnior (PR-RO), deve seguir para a análise da Comissão de Assuntos Sociais, em decisão terminativa.

Somente profissionais com diploma superior em Análise de Sistemas, Ciência da Computação ou Processamento de Dados poderão exercer a profissão, de acordo com o substitutivo aprovado pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT).

A proposta diz que cabe ao profissional “a responsabilidade técnica por projetos e sistemas para processamento de dados, informática e automação, assim como a emissão de laudos, relatórios ou pareceres técnicos”.

Outra profissão citada é a de técnico de informática, que poderá ser exercida por pessoas que tenham diploma de ensino médio com curso técnico em Informática ou de Programação de Computadores.

A prostituição ainda não é uma profissão
regulamentada, mas talvez essa seja a única diferença agora entre um analista de
sistemas e uma prostituta, já que ambos os profissionais possuem condições de
trabalho muito parecidas:

1. Ambos trabalham em horários estranhos.
2. Ambos são pagos para satisfazer o cliente.
3. O cliente até que às vezes paga bem, mas o chefe fica com quase tudo.
4. O trabalho de ambos sempre vai além do expediente.
5. Ambos se distanciam dos amigos e só andam com outros iguais a ele.
6. Ambos precisam estar bem apresentáveis quando vão ao encontro do cliente.
7. Ambos parecem ter voltado do inferno quando saem do cliente.
8. Se perguntamos para ambos o que fazem, desconversam e não conseguem responder.
9. O cliente quer sempre pagar menos e quer que ambos façam maravilhas.
10. Ambos acordam todo dia de manhã e dizem: “Não vou passar o resto da minha vida fazendo isso!”.

Moral da história: Regulamentar uma profissão sem apoiar o trabalhador é como transformar o cafetão em conselho reginal e explorá-lo de forma legalizada, ou seja, não muda nada.

LinuxLivramentoRivera

Sandro

Desculpe a demora na publicação do Release. Ta faltando tempo… hehe


Tche!

Se quiseres, repassa este endereço p/quem interessar: http://groups.google.com.br/group/linuxlivramentorivera/.  O
endereço de email ficou: linuxlivramentorivera@googlegroups.com

Quando os TcheLinux vierem, a gente divulga melhor esta lista. Se não gostarem de algúm detalhe, podemos discutir entre nós, pois somos apenas uns poucos no momento. Pode
até ser que não emplaque muito… mas, seja o que Deus quiser!

Porque fazer uma lista local? Primeiro, para unir os usuários da fronteira e permitir que perguntas muito básicas sejam feitas por email ou até tratados outros assuntos menos técnicos, pois deve ser uma lista de “amigos” que facilitará o Networking de cada participante.

Na lista TcheLinux a solução deve ser buscada antes e, apenas depois, se persistir, ser enviada a dúvida já com algum detalhe que auxilie na identificação. Também não permite assuntos “off-topic”, pois para isto foi criada outra lista (ThceLinux-off-topic).

Era isso

Sandro Custódio.

Veja a descrição do grupo:

  Para usuários Linux da fronteira Santana do Livramento / Rivera. Para usuarios
Linux de la frontera Santana do Livramento / Rivera. Participação livre, sem moderação. Participación libre, sin moderación. Atenção: Mau comportamento será punido. Atención: Mala conducta sendra castigada.

TcheLinux 2009 em Bagé

Neste final de semana, no sábado, 23 de maio, aconteceu em no Teatro de Belas Artes (ou “Teatrinho”) da Urcamp em Bagé mais uma apresentação do  TcheLinux (TcheLinux.org). Foi a segunda em Bage (a primeira foi em 2008) e mais uma ao longo do estado.

O TcheLinux são alguns Gaúchos malucos por Linux e que resolveram se entregar à causa da divulgar o uso do Software Livre. Se você for no FISL deste  ano, certamente encontrará lá a banca desta turma.

Confira eles mesmos falando sobre o evento da Bagé:

Considerações finais sobre o evento na URCAMP em Bagé (http://tchelinux.org/blog/?p=72)
Em 2006 eles iniciaram sua peregrinação palestrando em algumas poucas cidades. Em 2009 devem fechar 15 cidades e 5.000 Km, e isto sem considerar que é possível que tenhamos esta turma aqui em Livramento ainda este ano, o que (só isso) deve aumentar em mais 1.000 Km essa quilometragem.

Eles são mais gente, com tarefas específicas, mas conheci em Bagé o Leonardo e Douglas, ambos especialistas e muito competentes. Só pra citar uma qualificação desta turma, o Douglas é contratado da RedHat para trabalhar no Kernel do Linux e trabalha na própria casa, em POA.

As 5 palestras podem ser conferidas através de seus Slides (http://www.tchelinux.org/2009/bage/slides/) e daqui uns dias também em vídeo (http://videos.tchelinux.org/)  onde já tem alguns vídeos anteriores para ser conferidos (há apenas 2 meses estão gravando as palestras).

Vale muito a pena ver esses caras. Estamos trabalhando (Urcamp Livramento, onde sou aluno) para traze-los ainda este ano, se possível, pois a agenda deles é meio cheia. Patrocinadores: precisaremos ajuda. Com ajuda (passagens, hospedagem, refeições, etc.) a gente consegue trazer não apenas dois, mas uns quatro caras “cabeça” para nos apresentar ao mundo do software livre.

IMPORTANTE: Um consideração, seguindo o termo “livre”, é relevante ressaltar que podemos utilizar tanto softwares proprietários quanto softwares livres, e que não há problema algum de se usar um pouco de cada. Profissionais de TI: Todo profissional que se preze deve saber (de boas fontes) um pouco de cada tecnologia. Portanto, se desveciliem de preconceitos e ouçam atentamente especialistas como estes.

PS: Aos amantes da astronomia um parenteses, baixem o programa Stellarium. Teve uma apresentação (slides disponíveis no site) especificamente sobre este freeware.

Quem se interessar pode acessar os links acima e até me contactar pelo email.
Sandro Custódio
Sant’Ana do Livramento/RS
sandrocustodio@gmail.com
Links:
http://www.tchelinux.org/
http://listas.tchelinux.org/
http://videos.tchelinux.org/
Fotos:

 

 

Beijos não são contratos

Conheci esse texto em quando ganhei uma agenda do Colégio Santanense, lá em 2001. Quando o ano acabou fiquei com só com o texto.

Na minha formatura recitei baixinho o texto. E me emocionei.

Agora nas aulas do Curso de Enfermagem precisava de um texto legal pra mostar as ferramentas do Word. Não pensei duas vezes. Como o texto é longo, fiquei de colocar aqui no blog.

Abraços

“Beijos não são contratos

Depois de um tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.

E começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.

E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.

E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-la de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-las, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.

Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distancias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam; percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa – por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a ultima vez que a veremos.

Aprende que as circunstancias e os ambientes tem influencia sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.

Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde esta indo, qualquer lugar serve.

Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão , e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.

Aprende que paciência requer muita pratica. Descobre que algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas pessoas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprende com elas, do que quantos aniversários você celebrou.

Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando esta com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.

Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ame com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que a aprender a perdoar-se a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.

Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que, realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida.

William Shakespeare.”

Windows Azure: PHP, Geo-Location e .Net Full Trust

A Microsoft confirmou no Mix 2009 que o Windows Azure, o servidor para aplicações na nuvem foi atualizado e agora há suporte nativo à linguagem de programação PHP. Isso é feito através do FastCGI que também poderá ser usado para outras linguagens e tecnologias. Isso significa que aplicativos rodando no Azure poderão ter serviços rodando em PHP, VB.Net, C#, IronPython, IronRuby e qualquer outra linguagem que funcione com FastCGI.

Em princípio, você pode pensar: mas que bagunça, isso nunca vai funcionar. Mas isso vai de encontro com os objetivos de transformar programas de computador em pequenos serviços, bem granulares e objetivos. Um aplicativo será nada mais que um agregado deles, gerenciado pelo núcleo principal do programa. Não é preciso jogar todas aquelas bibliotecas escritas em PHP fora e que fazem bem o serviço.

Um exemplo de aplicação híbrida, que usa Asp.Net e PHP pode ser vista aqui.

Se alguém dissesse pra mim, em 2001 que a Microsoft estaria dando amplo apoio a tecnologias e linguagens na qual a empresa não tem controle direto, eu concordaria plenamente, pois não se contraria loucos. Mas pelo visto, a empresa tem aprendido (a duras penas, é verdade) que desenvolvedores usam muitas tecnologias diferentes e as empresas não podem depender demais de apenas um fornecedor.

Outra melhoria que a empresa fez no último Community Technologya Preview é o que eles chamam de Geo-Location que significa localizar onde um usuário está e rodar o aplicativo em uma central de dados mais próxima e diminuir a latência e o tempo de resposta do aplicativo.

E uma das novidades fica por conta do .Net Full Trust. Até o momento, todas as funcionalidades da .Net Framework que dependiam de confiança plena do código, como código nativo e funcionalidades disponíveis dentro do .Net SDK, estavam indisponíveis. Agora, é possível destravar essas funcionalidades sem afetar a segurança do restante da aplicação, ainda protegida pelas permissões de execução do usuário.

Então, fica a dica: faça o download do Software Development Kit (SDK) do Azure, crie uma conta e comece a brincar e testar a tecnologia. O MSDN já está abastecido com aplicativos de exemplo, tutoriais e documentação suficiente para você se preparar para o futuro próximo.

Se você não sabe nem por onde começar, sugiro ler esse artigo. Ele explica os conceitos do que é um serviço e a arquitetura por trás de software + serviços. Boa leitura!

 

Fonte: MeioBit

Como começar a desenvolver em .NET – Parte 2

Olá

Recebi um email do Roberto Maciel, que achei muito interessante colocar aqui a resposta e assim mais gente já fica sabendo 🙂

Ola Rafael
Tudo bem ?!?!?
Rafael entrei no seu Blog por curiosidade … e acabei me deparando com uma situação que estou vivendo hoje …
Reparei que vc começou a desenvolver em meados de 2008, e eu estou querendo começar nesse ramo tbm.
Quero começar a desemvolver em liguagem C#, começei a ler o livro “PROGRAMANDO_COM_C__E_VISUAL_STUDIO.NET_2005” de Julio Batista,e me dei bem .. pois entendi tudo e tive facilidade de efetuar as lições ali propostas …
So que agora não sei + que caminho seguir.
Gostaria que vc me desse algumas indicações de livros, cursos, sites para que eu possa me desenvolver + em C# a ponto de ganhar dinheiro com isso e torna-lo uma profissão, pois sempre tive vontade de trabalhar com isso.
Imagino eu que vc tenha passado por essa situação igual a minha e como já passou tem algumas soluções e/ou ideias para me ajudar !!!
Rafael já sou grato de sua atenção.
No que + vc puder ajudar eu serei realmente grato a vc
Desde Ja muito obrigado !!!

 

Roberto

Um bom site onde vc pode achar material de qualidade (com forum) é o SharpCode, site do qual faço parte, e que tem uma turma muito boa. Agora em março retornaremos com os webcasts, onde sempre se aprende.

No mesmo site, tem um post com dicas de bons livros. Se vc tiver mais algum, coloca lá. Vamos ficar contentes 🙂

Outro site onde vc pode encontrar material, são os sites da MS, como o MSDN Brasil, o ASP.NET (em ingles).

Por fim, tem o Linha de Código, iMasters, DevMedia, Projetando .NET. Se alguém lembrar de mais algum outro bom site com material .NET, pode ir colocando nos comentários.

Pegue todo o conhecimento que conseguir, mas devolva-os da mesma forma. Seja em blog, artigo, forum, etc. Assim, vc cria oportunidades, para que mais gente possa conhecer a tecnologia.

Abraços

[ATUALIZADO] Como começar a desenvolver em .NET

Eu comecei a desenvolver em .NET em meados de 2008. A primeira coisa que pensei foi: Como desenvolver em .NET sem baixar um Visual Studio pirata???  Ainda bem que o spoky me apresentou a solução: Visual Studio Express Editions.

Segundo a FAQ do site, o VS Express Editions é um produto para simplificar o uso e o aprendizado para estudantes e interessados em geral, com versões light para produzir Windows applications, Web Sites, WebServices, entre outros.

O VS Express Editions virou freeware em 19/04/2006 e sua licença permite o desenvolvimento de aplicações comerciais (ou melhor, não há nenhuma restrição de uso).

Os softwares que fazer parte do VS Express são:

  • Visual Basic 2008 Express Edition – Productivity that is ideal for first time or casual Windows programming
  • Visual C# 2008 Express Edition – A great combination of power and productivity for the Windows developer
  • Visual C++ 2008 Express Edition – Horsepower with a finer degree of control than other Express Editions
  • Visual Web Developer 2008 Express Edition – An easy-to-use environment for dynamic Web application development
  • SQL Server 2008 Express and SQL Server Compact Edition – A powerful and easy-to-use set of databases to complement each Express Edition

Para quem tem dificuldade com o inglês, já está disponível para download o pacote de tradução para pt-BR do VS Express Edition

Abraços!


[ATUALIZAÇÃO DE 29/10/2019] A versão Express Edition do Visual Studio não existe mais. Os links para o site da notícia original foram removidos. Em seu lugar foi criada a versão Com, que pode ser baixada no endereço https://visualstudio.microsoft.com/pt-br/vs/community. Essa versão é gratuita, na data desta atualização.